Congresso Internacional de Esporte Paralímpico

João Paulo Borin vai ministrar palestra em Congresso Internacional na Argentina

38.V

Tadeu Casqueira/CBDV
Borin durante uma das fases de treinamento da seleção.

Borin durante uma das fases de treinamento da seleção.

O coordenador de seleções da CBDV, João Paulo Borin, foi convidado para participar do I Congresso Internacional de Esporte Paralímpico e Adaptado, em Córdoba, na Argentina. O evento será realizado de 23 a 25 de agosto e o profissional será responsável por ministrar duas conferências sobre o trabalho desenvolvido no Futebol de 5 brasileiro no último ciclo paralímpico.

- O encontro, organizado pelo Ministério do Esporte, Educação Física e Recreação da Argentina, possui o objetivo de trocar experiências entre profissionais do mais alto nível mundial, com o lema "Esporte: um espaço de convivência" tem a missão primordial de proporcionar um intercâmbio acadêmico e convivência envolvendo todos os níveis das Paralimpíadas e Esporte Adaptado – explicou Borin.

O convite veio durante os Jogos Paralímpicos Rio 2016 feito pelo Professor Gonzalo Zufiaurre devido ao excelente trabalho realizado com a Seleção Brasileira de Futebol de 5, quando atuava como fisiologista da equipe. O coordenador vai passar a sua experiência em duas conferências.

- A primeira voltada para discutir sobre a seleção, promoção e detecção de talento no esporte. Este é um tema atual e que ao longo do tempo diferentes informações vêm sendo discutidas na relação entre teoria e prática. Na segunda, com o tema Avaliação, Monitoramento e Controle do Treinamento, abordarei informações científicas de como a Seleção Brasileira de Futebol de 5, no último ciclo paralímpico, trabalhou de forma multi e transdisciplinar para alcançar o sucesso em todas as competições que participou – detalhou o coordenador.

João Paulo Borin se juntou à comissão técnica da Seleção Brasileira no ciclo passado, em 2013, e ao lado do preparador físico Luis Felipe de Campos, realizou um trabalho de desenvolvimento na qualidade física dos atletas, que contribuiu para o Brasil alcançar os objetivos, como a conquista do ouro nas Paralimpíadas do Rio 2016 e no Parapan-Americano de Toronto 2015, além do título Mundial de 2014 e da Copa América, em 2013.

- Esta é uma conquista coletiva, desde os gestores, passando pelos membros da comissão técnica e os atletas. O reconhecimento vindo de uma entidade reconhecida internacionalmente vem coroar o planejamento e a organização de um ciclo paralímpico vitorioso, em que procurei, junto com todos os profissionais envolvidos, aliar, sempre que possível, o conhecimento científico, que procuro produzir devido as minhas atividades na docência e como pesquisador, na Faculdade de Educação Física na UNICAMP, com a prática do dia a dia do treinamento desportivo – finalizou.

Foto: Borin durante uma das fases de treinamento da seleção. (Foto: Tadeu Casqueira/CBDV)
Download da foto

www.cbdv.org.br
Tadeu Casqueira

Mais...

Buscas

Todas as notícias