Judô Notícias

Mensagem do Presidente CBJ

Mensagem do Presidente - 2º ano de gestão

169.V

Divulgação
Silvio Acácio Borges completa dois anos de gestão à frente da Confederação Brasileira de Judô e projeta um 2019 ainda mais especial pelo aniversário de 50 anos da CBJ

Silvio Acácio Borges completa dois anos de gestão à frente da Confederação Brasileira de Judô e projeta um 2019 ainda mais especial pelo aniversário de 50 anos da CBJ

O presidente Silvio Acácio Borges completa neste domingo, 31, dois anos de gestão à frente da Confederação Brasileira de Judô. Ele assumiu o posto de presidente da CBJ em 2017 ao lado dos vices José Nilson Gama, Danys Marques Queiroz e Seloí Totti para cumprir o mandato até 2021.

Há duas semanas, a Assembleia Geral Ordinária da entidade aprovou a prestação de contas de 2018 por unanimidade, concluindo com sucesso o segundo ano de trabalho da atual gestão. Além do Relatório Financeiro, a CBJ disponibilizou também o Relatório do Exercício de 2018, com a descrição completa das atividades de todos os setores administrativos da Confederação.

Em mensagem à comunidade do judô brasileiro, Silvio Acácio enumera os destaques do seu segundo ano no comando da CBJ e já projeta um 2019 especial, marcado pelas comemorações dos 50 anos de fundação da Confederação.

Leia abaixo:

MENSAGEM DO PRESIDENTE - 2º ANO DE GESTÃO

Caros presidentes, professores, atletas, técnicos, árbitros e amigos do judô brasileiro,

O ano de 2018 trouxe grandes desafios para a Confederação Brasileira de Judô. A partir desses desafios, com a perseverança de um faixa branca e a disciplina de um faixa preta, conseguimos concluir mais uma etapa neste ciclo olímpico para os Jogos de Tóquio 2020, mantendo o judô brasileiro entre as principais referências mundiais da modalidade.

Avançamos no rumo da boa governança instituindo os conselhos de Ética e de Administração, trabalhando com transparência e visando sempre às boas práticas na gestão dos recursos públicos e privados aportados por nossos patrocinadores e parceiros, como o Bradesco, a Cielo, a Mizuno, o Ministério do Esporte e os parceiros de mídia, SporTV, ESPN e TV Globo.

Buscamos ainda parceria com o Ministério Público do Trabalho para a promoção de medidas de combate ao assédio moral e sexual no esporte.

Em outra frente, consolidamos a atualização do Regulamento para Exame e Outorga de Faixas e Graus por meio da nova Comissão Nacional de Graduação.

Contribuímos para o desenvolvimento do quadro nacional de arbitragem, promovendo a atualização das categorias de FIJ C à FIJ B e o Seminário Nacional de Arbitragem, em Lauro de Freitas, com a ilustre presença do professor Ovidio Garnero.

Demonstramos um exemplo de força e união ao lutarmos junto ao Comitê Olímpico do Brasil e às entidades esportivas engajadas no Manifesto Esporte Pelo Brasil, que conseguiu reverter a Medida Provisória 846.

Demos continuidade ao compromisso que assumimos em 2017 com o governo do Japão e o Ministério do Esporte do Brasil, por meio do programa Sport For Tomorrow, promovendo o intercâmbio de professores brasileiros na Universidade de Tsukuba com o objetivo de introduzir, futuramente, o ensino do Judô na base curricular de escolas públicas brasileiras.

Dentro do shiai-jo, nossos judocas buscaram representar o Brasil com honra e fibra, trazendo conquistas importantes, como a medalha de bronze da meio-leve Érika Miranda no Campeonato Mundial de Baku, no Azerbaijão. E as categorias de base provaram que o trabalho da CBJ é contínuo na formação de talentos para o presente e para o futuro.

Os jovens Eduarda Rosa e João Vitor Silveira garantiram o judô brasileiro no pódio dos Jogos Olímpicos da Juventude Buenos Aires 2018 e ainda finalizamos o Campeonato Mundial Júnior (Sub-21) de Nassau, nas Bahamas, com três medalhas de prata e duas de bronze.

Por outro lado, o calendário nacional de Eventos da CBJ em 2018 contou com a estreia do Grand Prix Nacional de Clubes por equipes mistas no formato da nova prova olímpica para Tóquio 2020. Além disso, as finais do Brasileiro Sênior, da Seletiva Olímpica, do Troféu Brasil e do Grand Prix foram transmitidas ao vivo pela televisão para todo o país.

Mantivemos nossa estratégia de apostar nos canais oficiais de comunicação da CBJ para falar com os nossos fãs e alcançamos, novamente, o top 10 do Ranking Digital das Confederações esportivas do Brasil. A audiência do site oficial da CBJ chegou à 1,4 milhão de visualizações de páginas e o perfil da CBJ no Twitter alcançou o número expressivo de 9 milhões de impressões de postagens. Em 2018, o judô conseguiu alcançar um público de 4,6 milhões de pessoas por meio de reportagens publicadas por jornais, revistas, sites e canais de televisão. O resultado foi um retorno de mídia de, aproximadamente, 608 milhões de reais.

Todas essas conquistas e avanços da Confederação são compartilhadas com nossa comunidade, resultado do trabalho e do apoio fundamental de cada clube e Federação Estadual de Judô filiada à CBJ.

Que venha 2019! Honraremos nosso Cinquentenário seguindo juntos e PREPARADOS PARA VENCER.

www.cbj.com.br
Confederação Brasileira de Judô

Mais...

Buscas

Todas as notícias