Judô Notícias

Judô

Jucinei Costa, Paulo Wanderley e outros dirigentes recebem comendas do Cinquentário da CBJ

50.V

Divulgação

Presidente da FJERJ recebeu homenagem pelos 50 anos de fundação da CBJ das mãos de Silvio Acácio Borges e do atleta Victor Penalber, integrante do Time Judô Rio

Jucinei Costa, presidente da Federação de Judô do Estado do Rio de Janeiro, foi um dos dirigentes estaduais homenageados pela Confederação Brasileira de Judô com a comenda do Cinquentário da entidade. A homenagem aos estados brasileiros pelos 50 anos da CBJ veio dois dias antes da data de fundação. O presidente Silvio Acácio aproveitou a oportunidade da realização da Assembleia Geral Ordinária no dia 15 de março para entregar a comenda aos presidentes de Federações Estaduais presentes à AGO, além dos vice-presidentes da CBJ, José Nilson Gama, Danys Queiroz e Seloí Totti. A medalha foi entregue pelo judoca olímpico Victor Penalber, integrante do Time Judô Rio, representante dos atletas na cerimônia.

Já no dia de seu Cinquentenário, a CBJ prestou especial homenagem ao seu ex-presidente e atual presidente de honra, Paulo Wanderley Teixeira, que dirigiu a CBJ no período de 2001 a 2017. Teixeira esteve na sede da instituição nesta segunda-feira, 18, e prestigiou a confraternização junto aos colaboradores, recebendo das mãos do atual presidente da CBJ, Silvio Acácio Borges, a comenda especial dos 50 anos, que também foi entregue aos presidentes de Federações estaduais filiadas à CBJ. Além deles, os funcionários da Confederação também foram homenageados, recebendo uma placa.

“Voltar aqui na CBJ é especial. Evidentemente, eu não tenho vindo com frequência, a agenda não permite. Mas, não poderia deixar de estar no dia de hoje nessa comemoração dos 50 anos da CBJ de cuja trajetória eu tive uma participação longa e que rendeu bastantes frutos”, pontuou o professor Paulo, como é, respeitosamente, chamado pelos colaboradores da Confederação.

Ao longo de seu discurso de agradecimento, ele descreveu em detalhes o processo de fundação da Confederação e lembrou passagens de sua trajetória esportiva e política no judô brasileiro, reconhecendo o apoio de pessoas importantes que o ajudaram a construir uma história vitoriosa dentro da Confederação.

“Não poderíamos deixar de homenagear nosso presidente de honra, não só pelo cargo que hoje ocupa à frente do Comitê Olímpico do Brasil, mas pelo histórico de feitos do seu legado dentro do judô”, reconheceu o presidente da CBJ, Silvio Acácio Borges.

Nascido em Caicó, no Rio Grande do Norte, Paulo Wanderley mudou-se com seus país para Vitória, no Espírito Santo, onde começou a praticar judô e, posteriormente, fundou o Centro Capixaba de Judô (CECAJ). Graduado em Educação Física, foi técnico da seleção brasileira de judô e esteve junto a Rogério Sampaio na conquista do ouro em Barcelona 1992.

Sua carreira política começou no Espírito Santo, onde presidiu a Federação local, o que o credenciou a disputar as eleições para a CBJ e eleger-se presidente em 2001. Foi também presidente da Confederação Pan-Americana de Judô e vice-presidente da Federação Internacional de Judô até 2015.

No período em que comandou a CBJ, o Brasil conquistou 12 medalhas olímpicas e 30 em campeonatos mundiais. O país ainda sediou quatro etapas de Grand Slam (2009-2012) e dois Campeonatos Mundiais (2007 e 2013), além dos Jogos Pan-Americanos Rio 2007 e dos Jogos Olímpicos Rio 2016.

Paulo Wanderley deixou a CBJ em 2017 para assumir o cargo de vice-presidente do COB. Após a renúncia de Carlos Arthur Nuzman, ele assumiu a presidência do Comitê para cumprir o mandato até 2020.

Receberam a comenda do Cinquentenário os seguintes presidentes:

Antônio Jovenildo de Silva Viana (Amapá)
Antônio Luiz Milhazes Filho (Alagoas)
David Souza de Azevedo (Amazonas)
Marcelo Ornellas da Cruz França Moreira (Bahia)
Moises Gonzaga Penso (Santa Catarina)
José Caldeira Cardoso Neto (Ceará)
Antônio Carlos Tenório (Rondônia)
Paulo Cezar de Oliveira Ferreira (Roraima)
Georgton Thome Burjar Moura Pacheco (Tocantins)
Tibério Maribondo do Nascimento (Rio Grande do Norte)
Luis Rodolfo Martins Leite (Maranhão)
César Augusto Progetti Paschoal (Mato Grosso do Sul)
Marcio de Oliveira Almeida (Espírito Santo)
César de Castro Cação (Rio Grande do Sul)
Josmar Amaral Gonçalves (Goiás)
Jucinei Gonçalves da Costa (Rio de Janeiro)
Fernando Moimaz (Mato Grosso)
Luiz Gonzaga Filho (Distrito Federal)
Nédio Henrique Mendes da Silva Pereira (Minas Gerais)
Alcindo Rabelo Campos (Pará)
Adjailson Fernandes Coutinho (Paraíba)
Luiz Hisashi Iwashita (Paraná)
Jaciano Delmiro da Silva (Pernambuco)
Reginaldo Azevedo da Fonseca (Piauí)
Durval Américo Corrêa Machado (Sergipe)

“Estamos imensamente honrados, com o coração cheio de orgulho e gratidão. É uma grande satisfação comemorarmos juntos o aniversário da CBJ”, celebrou Alcindo Campos, um dos presidentes de federação homenageados.

Também prestigiaram o evento os novos presidentes, José Ovídeo Duarte da Silva, que assumirá o judô do Mato Grosso do Sul, e Adriano Barbosa Lins, que presidirá a Federação do Amapá.

Além deles, participaram das homenagens os colabores da CBJ e os membros do Conselho Fiscal, Ramon Bianchi e Rodrigo Pereira.

O evento foi a abertura oficial das comemorações dos 50 anos da CBJ, que seguirão uma agenda ao longo do ano de 2019, envolvendo toda a comunidade do judô brasileiro, atletas, técnicos, árbitros, professores, dirigentes e parceiros da CBJ.

www.judorio.org
Valter França

Mais...

Buscas

Todas as notícias

Publicidade
  • AULAS TENIS CLUB 300X250
  • PARA ABENÇOAR 300X250

Outras notícias...